Comédias de Sempre

Textos novos toda segunda e sexta as 18:30h!

23 de ago de 2019

Massageador Corporal Portátil


   Em geral eu nunca fui muito consumista, não que eu tivesse tido educação financeira ou qualquer tipo de coisa parecida, é porque eu sempre fui pobre mesmo. Não dá para ser consumista nas minhas condições, quando você já paga aquilo que realmente precisa chorando. Mas eis que um dia desses eu passei por uma loja e me deparei com uma coisa, pequena e colorida, um massageador corporal que vibra quando pressionado contra o corpo, o que é ótimo para esfregar nas costas no final do dia para aliviar a tensão e o stress. E eu sou desses que quando não pode comprar, fica sonhando:

Sim, eu entrei na loja só para tirar foto com um chapéu que eu
não ia comprar. O que é a mais perfeita definição do pobre
consumista, se pensar bem! Ignorem a etiqueta aparecendo!
E ignorem que eu mirei no capitão do navio e aceitei num
vovô com filtro de jovem do face app também, se puderem!

   Era uma coisinha desgraçada que eu definitivamente não quero, não preciso, me impedi de ir muito fundo na loja para gastar dinheiro com isso (o que não adiantou nada porque comprei um pote de doce mais caro horas depois, um vício) mas agora minhas costas sentem falta. O que é claro que está só na minha cabeça, porque é isso que os anúncios fazem, eles te quebram! E eu já comprei a inutilidade do mês, que foi um ventilador de mesa! E sim, eu sei que é inútil nesses dias frios, mas você não veio nesse blog para me julgar!
   Além disso, como explicaria para minha família que comprei um aparelhinho que vibra e que acredito que vou me sentir melhor usando ele no meu corpo? Mas que minha coluna de setenta anos ia agradecer no final do dia, com certeza ia. Ok, vocês viram? Por um momento eu sucumbi, é o que a propaganda faz! Minha cadeira é um pouco dura, mas não chega a tanto. Pelo menos eu espero que não chegue a tanto! Ah, meu espírito consumista e minha ansiedade me colocaram agora no modo Kid Abelha: "Nada sei dessa vida, vivo sem saber! Nunca soube, nada saberei, vivo sem saber!".

   Ah, f#da-se, amanhã vou comprar esse negócio.

--------------------------------
   Edit: Em geral toda piada tem um fundo de verdade, mas a gente não espera que ele acabe vindo a tona, né?



.